.

.

4 de ago de 2011

[AÇÃO] Manifesto Squat Taboca

Surge em Julho/2011, em Natal/RN, o SQUAT TABOCA - Centro Social Okupado


Vivemos numa sociedade onde diariamente constatamos a falta de alimentação, a falta de conhecimento, a falta de segurança, a falta de saúde, a falta de moradia, etc.

Se há pessoas dormindo no frio das ruas, se falta lugares para as pessoas se alimentarem e ajudarem umas as outras, se as expressões culturais populares não acontecem por falta de lugares disponíveis, e se há imóveis vazios e abandonados, que só servem para acumular lixo, focos de doenças e trazer insegurança e aborrecimento para a vizinhança, então torna-se um direito legítimo ocupar estes imóveis abandonados, dando-lhe uma utilidade social real, como de moradia e de cultura.

É com esses desejos e perspectivas que surge em Julho/2011, em Natal/RN, o SQUAT TABOCA - Centro Social Okupado. Este foi um prédio que durante muito tempo pertenceu à UMES (União Metropolitana dos Estudantes Secundaristas), que foi um protagonista importante nas lutas e studantis e sociais desta cidade, mas que por causa da falência da instituição, rixas partidárias e pela burocracia, encontrava-se completamente abandonado e sem uso, sem eletricidade, sem água, sem estruturação, sem segurança, enfim, completamente sem vida. Agora o prédio está ocupado, limpo e sendo reestruturado aos poucos, preservando assim seu valor histórico e político que possui.

O objetivo é fazer deste espaço uma livre associação voluntária, onde nos envolvemos com indivíduos que possamos dividir nossos sonhos e nossas lutas, uma comunidade que seja o embrião inicial de uma nova sociedade que queremos e estamos construindo, uma zona autônoma que respeite os diferentes indivíduos, que esteja em harmonia com o meio ambiente, que as tarefas e as responsabilidades sejam divididas entre todos os integrantes, que criemos condições de vivermos com decência e dignidade, que possa se desenvolver o exercício da autonomia, da solidariedade, do aprendizado e da liberdade.

Para tanto, estamos exercendo no local atividades de cunho político-cultural, aberto para a participação de todos os interessados, como: biblioteca social, grupo de estudos, cooperativas, bazar solidário, oficinas, reciclagem, artesanato, serigrafia, eventos culturais (música, poesia, teatro, pintura, vídeos, debates), entre outras.

Esse projeto é de caráter autônomo e independente, não tem como objetivo fins lucrativos, por isso, não conta, nem quer, financiamento dos poderes políticos e empresas capitalistas, que só visam lucro e poder. Portanto, contamos com a ajuda e participação voluntárias de todos os interessados, para concretizar com eficiência esse novo espaço de liberdade, aprendizado e socialização.

NÃO SOMOS ESPECTADORES PASSIVOS DE NOSSAS VIDAS!!!OKUPAR! RESISTIR! PRODUZIR!

FONTE: WWW.CCAP-NATAAL.BLOGSPOT.COM

Nenhum comentário: