.

.

29 de dez de 2008

[AÇÃO] Papai Noel, "Expropriação Solidária" em Turim-ITA

Antagonistas turineses levaram vários produtos alimentícios de um supermercado em Turim. O ato é chamado de "expropriação solidária" e se assemelha muito àquele que, em anos distantes de forte contestação social, era conhecido como "expropriação proletária". O ato ocorreu sábado à noite em um dos supermercados da rede Pam, no bairro de Milão, quando quinze jovens antagonistas da região de Turim, todos com barba, bigode e chapéu de Papai Noel, levaram quatro sacolas de alimentos sob os olhos dos clientes e do caixa, atirando panfletos que explicavam a intervenção. Na saída, porém, puxaram e derrubaram um guarda de segurança que em vão tentou impedi-los, quebrando seu óculos e provocando-lhe algumas lesões leves. Por causa disso, agora são procurados por lesões. Na delegacia foi feita um BO (Boletim de ocorrência), mas o grupo já havia se dispersado.
Uma expropriação de natureza distinta, valer lembrar, foi feita dias atrás pelos intervencionistas da Assembléia Não-Gelmini (não a privatização do ensino), que com sua "Onda card", solicitaram e conseguiram entrar gratuitamente no Cinema Greenwich Village de Turim, e que ontem colocaram uma banca em frente à Livraria Feltrinelli, ganhando de "graça" 4 caixas de livros fora de catálogo.
Tradução > Gleiton Lentz
agência de notícias anarquistas-ana

18 de nov de 2008

[NEWS] Vitória dos Votos Nulos

Vitória esmagadora dos nulos obriga TSE a convocar novas eleições em
dois municípios do RJ

Fonte: Agência Petroleira de Notícias (www.apn.org. br )


Em Bom Jesus de Itabapoana, no Estado do Rio de Janeiro, os votos
nulos alcançaram 89,23% da preferência do eleitorado e o candidato
único à Prefeitura, João José Pimentel, do PTB, apenas 6,3%. Eram
26.863 eleitores, mas apenas 1.692 votaram em Pimentel. Em Santo
Antônio de Pádua, Maria Dib, do PP, obteve 10.074, o equivalente a
37,9% dos votos, enquanto os nulos tota liz aram 16.527, o equivalente
a 60,35%.

De acordo com as regras eleitorais, nenhum candidato pode tomar posse
quando os nulos e br ancos vencem as eleições, alcançando um
coeficiente maior que a soma dos votos dos candidatos. Nos dois
municípios, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) terá que convocar
novas eleições e os dois candidatos rejeitados pela população ficarão
inelegíveis. As duas cidades tiveram outros concorrentes, mas suas
candidaturas foram impugnadas. Agora será estabelecido um novo prazo
para inscrições, propaganda eleitoral e os eleitores terão que voltar
às urnas.

O Tribunal Regional Eleitoral (TER-RJ) já está com esquema todo
preparado para rea liz ar novas eleições para prefeito em Santo
Antônio de Pádua e em Bom Jesus de Itabapoana. A intenção do
presidente do TRE, desembargador Alberto Motta Moraes, é convocar o
novo pleito ainda este ano, antes da diplomação dos prefeitos eleitos
no estado. Pelo calendário eleitoral, a data-limite para os juízes
diplomarem os vencedores das eleições deste ano é 18 de dezembro.
Sua intenção é evitar que os presidentes de câmaras municipais sejam
o brigados a tomar posse, interinamente.

10 de nov de 2008

[NEWS] Violência da Polícia Federal contra os Tupinambá

* Pronunciamento da Comunidade Tupinambá da Serra do Padeiro


A comunidade Tupinambá da Serra do Padeiro, no município de Buerarema (sul da Bahia), é uma das maiores produtoras de farinha na região. Aqui vivem 170 famílias que trabalham dignamente. Temos uma organização bastante forte e somos conhecidos pela nossa hospitalidade, pelo nosso trabalho e pela maneira que tratamos e respeitamos a nossa terra sagrada e dela tiramos o sustento para cerca de 600 pessoas que aqui vivem. Produzimos, além da melhor farinha do Brasil, muitos dos seus derivados (beiju, goma, puba, bolos, pão, etc) e cultivamos banana, abacaxi, feijão, milho, inhame, abóbora, frutas diversas, girassol e muitos outros produtos para nosso consumo e para abastecermos toda a região.
Hoje a nossa comunidade está bastante indignada e revoltada com a ação da Policia Federal e mais ainda com a negligência da Fundação Nacional do Índio (Funai). A Funai até agora não resolveu o problema de nossas terras, mesmo tendo um prazo para encaminhar esta solução. Ela não cumpriu a sua obrigação e causou todo este problema com as nossas comunidades. Entendemos que a grande culpada por tudo é a Funai. Exigimos do Governo Federal que tome uma solução urgente para evitar que uma situação como esta volte a ocorrer com o nosso povo.
Quanto à ação da Policia Federal em nossa área, mesmo cumprindo ordens, foi vergonhosa, violenta e covarde. A começar pela ação do dia 20 de outubro quando entraram em nossa área escondidos sem comunicar nada a Funai e nem a nossa comunidade. Quando nós os questionamos e os convidamos para ir para sede conversar com representantes da Funai que ali se encontravam, eles aceitaram. Depois, no meio do caminho eles nos atacaram covardemente e tiveram a coragem de dizer que fomos nós que os atacamos. Uma pura mentira.

NOTA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ANTROPOLOGIA
E o que podemos dizer da ação do dia 23, quando uma verdadeira operação de guerra foi montada para prender o nosso cacique? Agrediram nossas crianças, atiraram bombas, quebraram nossas casas, tomaram nosso instrumentos de trabalho, roubaram nossa comida e agrediram os nossos velhos. E ainda mentiram para a sociedade dizendo que nós tínhamos armas, se nós tivéssemos com armas de fogo, como eles dizem, a gente ir se defender com pedras, bordunas e lanças? Eles nos acusam e querem prender nosso cacique por dano ao patrimônio público, mas quem foi mesmo que destruiu o patrimônio público? Fomos nós que nos defendendo da agressão covarde dos agentes da PF, reagimos e destruímos seu carro? Ou foram eles que destruíram toda nossa aldeia, destruíram os carros que prestavam serviços a nossa comunidade - como o transporte escolar -, invadiram nossas casas quebrando as portas, janelas, telhados, camas, nossos móveis, comendo nossas comidas, destruíram nossos arquivos escolares, documentos dos alunos, a nossa merenda escolar, tomaram o nosso leite do fome zero - que é destinado às nossas crianças - e queimaram nossa roça de cacau? Quem realmente destruiu o patrimônio público?
Pedimos a sociedade regional, aos nossos parceiros, a entidades de defesa dos Direitos Humanos, a todos aqueles que podem nos ajudar, que divulguem a verdade, repassem e cobrem providências. Que as providências sejam tomadas para que os culpados por esta situação sejam punidos. Que a Policia Federal seja responsabilizada pela ação covarde que realizou junto a nossa comunidade e quem os autorizou a realizar tal operação. Que a Funai o mais urgente possível providencie a publicação do relatório de identificação do nosso território e demarque a nossa terra.
Comunidade Tupinambá da Serra do Padeiro

4 de nov de 2008

[NEWS] Super interessante

Os editores da Revista Super interessante, liberaram para leitura e consulta, todo o conteúdo das edições antigas da revista, no período de 1988 a 2007.
É só clicar no Ano, escolher a Capa da Revista, e acessar todo o seu conteúdo.

Boa Viagem, Boa Leitura, Bom Proveito!!!

20 de out de 2008

[NEWS] Copyright Tira Blog do Ar


O blog Som Barato, que disponibilizava gratuitamente grande acervo de música brasileira na Internet, compartilhando albúns raros que não estão mais em catálogo e também albúns recentes de bandas independentes, foi colocado fora do ar pela Blogger, mais uma ferramenta do conglomerado Google. O motivo foi por conta de uma denúncia anônima (há indícios de que a denúncia tenha sido feita pela gravadora Biscoito Fino) alegando que o blog infringia a Digital Millennium Copyright Act (DMCA) lei de direitos autorais (Copyright) dos Estados Unidos, que desde que foi criada tenta inviabilizar qualquer processo colaborativo e participativo de aquisição do conhecimento.
Nestes quase dois anos de existência, o Som Barato é exemplo de como a Internet pode ser utilizada de forma positiva por seus usuários. Criado sem maiores pretensões, em pouco tempo já recebia muitas visitas. Ao mesmo tempo, o número de colaboradores que tinham em casa álbuns raros crescia e fortalecia a rede de troca, o que impulsionou a criação de projetos com o mesmo ideal: música de graça. O blog disponibilizava por dia, 10 álbuns completos com capa e contra capa e tinha uma média de 600 downloads diários. Isso provavelmente vinha tirando do sério, os donos de grandes gravadoras.
O espaço tinha uma visibilidade imensa e era o principal refúgio para as bandas novas, que sempre procuravam a página, com o intuito de disponibilizar e apresentar seu material ao público. O idealizador do Blog Som Barato argumenta: "A constituição brasileira diz que todo cidadão tem direito de acesso a cultura e é isso que estamos fazendo. Tentamos contribuir pra tampar um buraco que existe na cultura do país que deixa grandes obras engavetadas pelas grandes gravadoras. A lei prevê punição para quem ganhar dinheiro direta ou indiretamente com obras sem pagar direitos autorais, o que não é o nosso caso, pois fazemos tudo de graça. Felizmente, a nova geração de músicos já está entendendo os moldes da internet e está sabendo usá-la de forma legal".
Fonte: CMI - Centro de midia independente

[FOTOS] CAMINHADA ANARCOLÓGICA - MARINGÁ-PR


16 de out de 2008

[NEWS] Manifestação pelos presos políticos em Nova York

Em 10 de outubro, sexta-feira, o Jericho Movimento e a Cruz Negra Anarquista de Nova York, entre outros grupos, organizaram um comício em frente ao prédio das Nações Unidas para denunciar a situação dos presos políticos no país. Em seguida houve uma marcha, sem autorização, nas ruas centrais de Manhattan, com a presença de centenas de manifestantes.

Os diversos grupos levaram suas bandeiras, cartazes, faixas, coloridos e energia, demonstrando solidariedade aos presos políticos e denunciando as condições dos presídios estadunidenses. Ainda, questionaram a atual perseguição e criminalização da dissidência naquele país.


Apesar da presença policial, não foi registrado nenhuma repressão.

Este evento reuniu Nacionalista Negros, Independistas Portoriquenhos, Anarquistas, Grupos de Libertação Animal, entre outros, com o objetivo comum de chamar a atenção à situação atual dos presos políticos nos Estados Unidos.

O ato foi encerrado num parque de Manhattan, com muita música e alegria.

Mais infos e belíssimas fotos, em: http://www.thejerichomovement.com/index.html

8 de out de 2008

[ECO] Sopa de lixo plástico maior que os EUA bóia no Oceano Pacífico

Impressionante esse vídeo sobre resíduos plásticos boiando no Oceano Pacifico, na região chamada de Giro Subtropical do Norte do Pacífico. São lixos plásticos, de todos os tipos e tamanhos, vindos de tudo que é lugar. Nessa área tem seis vezes mais plástico do que plâncton! Acredita-se que ali tenha 100 milhões de toneladas de lixo plástico. A Fundação Algalita, que realiza estudos sobre a presença de plástico nos oceanos, acaba de traduzir para o castelhano um vídeo sobre os parâmetros desta sopa plástica que se encontra flutuando no Giro Subtropical do Norte do Pacífico. Como pode ser visto neste vídeo, a densidade de detritos plásticos encontrados nesta zona é surpreendentemente alta. E a que se deve tudo isto? O Giro Subtropical do Norte do Pacífico é uma área de convergência, onde as correntes oceânicas, que giram no sentido dos ponteiros do relógio, agem como um mecanismo de retenção impedindo que os dejetos plásticos se desloquem em direção aos litorais e se acumulem. Poderia se disser que se trata de uma gigantesca corrente superficial na forma de redemoinho. Estamos destruindo os oceanos, o mundo marinho! Há volta?

7 de out de 2008

[SOM] Timbre Rock Festival

E a Eletrons Bean Records estará no evento produzindo o projeto BLACK UNDER WHITE com as bandas: The Melt, Dizzaster e Korovas Vellocet, que estarão logo disponíveis no Canal www.youtube.com/eletronsbeanrecords e tbm aqui no blog.

[SOM] Movimento MarinJah - Reggae e Forró


3 de out de 2008

[NEWS] Igreja de Ribeirão Preto vai aceitar dízimo pago em cartão de crédito



As filas cada vez maiores na secretaria de atendimento da Catedral Metropolitana de São Sebastião, no centro de Ribeirão Preto (SP), motivaram a reforma modernizatória: transferir a secretaria para uma sala maior, com ar condicionado, banco de espera (com direito a revistas), máquina de café, senha eletrônica e duas máquinas de cartão - Visa e Mastercard - para melhor atender à clientela exigente."As pessoas que vinham aqui agendar casamento ou batizado perguntavam cada vez mais se podiam pagar com o cartão. Hoje em dia é díficil as pessoas andarem com dinheiro no bolso", conta Francisco Jaber Zanardo Moussa, o Padre Chico, responsável pela paróquia. Outra vantagem do cartão, ele explica, é diminuir o dinheiro físico dentro dos cofres da igreja, onde furtos já foram registrados.

A Catedral de São Sebastião será a primeira igreja católica do Brasil a aceitar pagamento em cartão

As máquinas também serão utilizadas para o pagamento do dízimo. Trata-se da primeira igreja católica do Brasil a utilizar essa tecnologia para a tradicional contribuição. Mas a modernização tem seus limites. Padre Chico frisa que o espaço de utilização será restrito à secretaria; por conseqüência, a máquina não vai substutuir a tradicional cestinha de contribuição passada durante as cerimônias: "A missa tem um sentido eucarístico, cerimonial, não posso colocar uma máquina lá no meio", diz.A nova sala de atendimento receberá a benção inaugural nesse domingo e começará a atender na segunda-feira. Na antiga secretaria de atendimento, passará a funcionar uma lojinha de artigos religiosos, conta o padre empreendedor.Na nova secretaria, haverá três guichês (a antiga tinha só dois): um para informações e atendimento de rotina, outro para sacramentos (batizado, primeira eucaristia, crisma, casamento) e um terceiro, onde ficará um padre, voltado para atividades exclusivas como bênção de imagens e terços, dúvidas específicas, entre outros assuntos.O fim da pesteO padre calcula que o movimento da catedral, que motivou toda a mudança, começou a crescer de um ano para cá, depois que bandos de pombas foram espantados da praça onde fica a catedral. "Antes a igreja era muito suja, havia uma população de mais ou menos 30 mil pombos por aqui", conta.Padre Chico conta, orgulhoso, que foi o responsável pelo fim da peste e o retorno dos fiéis. Decidido a dar um fim nas aves, se inspirou em Sertãozinho (SP), onde foi usado um repelente à base de extrato de uva para espantar as pombas. O Ibama, no entanto, não deixou que a experiência se repetisse em Ribeirão Preto. O padre recorreu, então, às lembranças da infância na roça, quando a família usava bombinhas de festa junina para espantar as rolinhas das plantações. "Pensei: se bombinha espanta rolinha, então foguete vai espantar pomba, que é maior".

O padre conta que as pombas usavam a praça como dormitório e chegavam ao local por volta das 18h. "Todo dia às 18h, eu soltava um rojão e elas fugiam. Por volta das 19h, elas voltavam e eu soltava outro", conta. A saga durou seis meses. "Hoje não tem mais nenhum pombo na praça", comemora.De lá para cá, o movimento da catedral triplicou. "Antes eu comprava de 1.800 a 2.000 hóstias por fim de semana, hoje compro de 3.500 a 4.000".


[AÇÃO] Caminhada Anarcológia


30 de set de 2008

[SOM] Uma Orquestra Anarquista

Não, não é uma orquestra tradicional, sinfônica ou filarmônica, de música erudita, com vários instrumentos. Mas, sim, quatro músicos estadunidenses que criaram a The Anarchist Orchestra. Um grupo musical vibrante, rico em sensibilidades, energia, criatividade e alegria. A TAO é música para ser ouvida e dançada. Para sacudir corações e embalar revoluções.]


A The Anarchist Orchestra (TAO) foi formada em julho de 2006 para transformar as “velhas” músicas dançantes da montanha em uma experiência de rock’n’roll psicodélico. A TAO, como acontecimento vivo, é crua e festiva como as músicas dos

Apalaches e dos Cajuns (índios que foram expulsos pelos ingleses de suas terras selvagens no sudoeste do Canadá, em 1755, hoje vivem em Luisiana, EUA), nas quais eles tiram muita inspiração.

As canções têm tanto sentimento que fariam você derramar uma lágrima enquanto estiver sorrindo de orelha a orelha. Nas mãos deles, um violino se torna uma arma perigosa na qual eles usam para fazer você dançar como estivesse na mira de um revólver, e um violino se torna uma metralhadora automática.

Seu primeiro disco foi gravado em meados de julho durante uma sessão-furacão de dois dias, quando Tao Rodriguez-Seeger (guitarra, banjo, vocais) e Jake Silver (contrabaixo) do The Mammals se reuniram com Laura Cortese (violino, vocais) e Robin MacMillan (bateria) em seu estúdio chamado Media Blitz, localizado no Brooklyn.

Originalmente, o plano era somente de ensaiar e “alcançar a vibração certa”. Felizmente, a vibração foi tão certa que o ensaio logo se tornou uma completa sessão de gravação, e dois dias depois ele/as emergiram exausto/as e esgotado/as com seu primeiro álbum finalizado.. O EP da The Anarchist Orchestra é uma flecha-raio musical que mostra o quanto a música intransigente dos “velhos-tempos” pode atingir quando você a eleva ao máximo.

Se você não pode ouvir a música do The Anarchist Orchestra ao vivo, faça uma visita virtual ao site dele/as e escute algumas canções: www.anarchistorchestra.com



Fonte:
agência de notícias anarquistas-ana
Tradução:
Marcelo Yokoi

25 de set de 2008

[AÇÃO] Revolta pelo mundo


A cada dia que passa vemos que o ser humano vem se desligando cada vez mais da sua natureza, que afinal de contas não é diferente da natureza de qualquer ser. Talvez essa evolução de pensamento esteja acontecendo um pouco tarde, mas isso não é bem certo.
A nossa "mãe" precisa de nossa ajuda, e vem demonstrando isso, modificando a si mesma, e confrontando a artificialidade causada pelo desequilíbrio entre a razão e a intuitividade, que afeta o ser humano devido a longa época de ditadura que vivemos até os dias atuais.
Nesse momento, precisamos mais do que nunca da atitude das mulheres, que por muit tempo foram forçadas e estimuladas a ficarem quietas, e inertes a tudo que afeta a natureza.
Estamso evoluindo neste ponto, as mulheres hoje ao redor do mundo já estão mostrando sua opinião de forma efetiva em diversos lugares do mundo.

Algumas notícias podem ilustrar isso:





Funcionárias de uma loja de cosméticos na Alemanha vestiram apenas aventais para promover uma campanha que pede a redução de embalagens nos produtos de beleza reveja o protesto com pouca roupa contra maus-tratos a animais; reveja o protesto com pouca roupa contra maus-tratos a animais. (Reuters)







Ativistas dos direitos dos animais protestam contra o uso de peles de urso nos chapéus da Guarda Real Britânica, em frente à embaixada da Inglaterra em Atenas (17/09/2008); de topless, as manifestantes da ONG Peta usam chapéu de tecido sintético; veja outras manifestações pelo uso consciente de materiais naturais (Petros Giannakouris/AP)






Vamos então torcer para que as mulheres e os homens juntos, possam se desligar da idéia de nação, e assim trabalhar unidos para melhorar a situação mundial, para que a natureza, possa voltar ao seu equilíbrio, e a nossa existência possa durar muitos anos mais.

Por Digu Hang

12 de set de 2008

[VÍDEO] Le parkour em Maringá-PR

Vinheta de 30 seg do vídeo que será lançado em breve no you tube da Eletrons Bean Records...

8 de set de 2008

[AÇÃO] Por que os Anarquistas não votam?

Por que os Anarquistas não votam

Elisee Reclus

Tudo o que pode ser dito a respeito do sufrágio pode ser resumido em uma frase:

Votar significa abrir mão do próprio poder.

Eleger um senhor, ou muitos senhores, seja por longo ou curto prazo, significa entregar a uma outra pessoa a própria liberdade.

Chamado monarca absoluto, rei constitucional ou simplesmente primeiro ministro, o candidato que levamos ao trono, ao gabinete ou ao parlamento sempre será o nosso senhor. São pessoas que colocamos “acima” de todas as leis, já que são elas que as fazem, cabendo-lhes, nesta condição, a tarefa de verificar se estão sendo obedecidas.

Votar é uma idiotice.

É tão tolo quanto acreditar que os homens comuns como nós, sejam capazes, de uma hora para outra, num piscar de olhos, de adquirir todo o conhecimento e a compreensão a respeito de tudo. E é exatamente isso que acontece. As pessoas que elegemos são obrigadas a legislar a respeito de tudo o que se passa na face da terra: como uma caixa de fósforos deve ou não ser feita, ou mesmo se o país deve ou não guerrear; como melhorar a agricultura, ou qual deve ser a melhor maneira para matar alguns árabes ou negros. É muito provável que se acredite que a inteligência destas pessoas cresça na mesma proporção em que aumenta a variedade dos assuntos com os quais elas são obrigadas a tratar.

Porém, a história e a experiência mostram-nos o contrário.

O poder exerce uma influência enlouquecedora sobre quem o detém e os parlamentos só disseminam a infelicidade.

Nas assembléias acaba sempre prevalecendo a vontade daqueles que estão, moral e intelectualmente, abaixo da média.

Votar significa formar traidores, fomentar o pior tipo de deslealdade.

Certamente os eleitores acreditam na honestidade dos candidatos e isto perdura enquanto durar o fervor e a paixão pela disputa.

Todo dia tem seu amanhã. Da mesma forma que as condições se modificam, o homem também se modifica. Hoje seu candidato se curva à sua presença; amanhã ele o esnoba. Aquele que vivia pedindo votos, transforma-se em seu senhor.

Como pode um trabalhador, que você colocou na classe dirigente, ser o mesmo que era antes já que agora ele fala de igual para igual com os opressores? Repare na subserviência tão evidente em cada um deles depois que visitam um importante industrial, ou mesmo o Rei em sua ante-sala na corte!

A atmosfera do governo não é de harmonia, mas de corrupção. Se um de nós for enviado para um lugar tão sujo, não será surpreendente regressarmos em condições deploráveis.

Por isso, não abandone sua liberdade.

Não vote!

Em vez de incumbir os outros pela defesa de seus próprios interesses, decida-se. Em vez de tentar escolher mentores que guiem suas ações futuras, seja seu próprio condutor. E faça isso agora! Homens convictos não esperam muito por uma oportunidade.

Colocar nos ombros dos outros a responsabilidade pelas suas ações é covardia.

Não vote!

Voto Obrigatório – Ditadura da Maioria!

1 de set de 2008

[सोम]


28 de ago de 2008

[AÇÃO] Carta para Renato Aragão

Carta aberta para Renato Aragão, o Didi.> >



Querido Didi, > Há alguns meses você vem me escrevendo pedindo uma> doação mensal para enfrentar alguns problemas que> comprometem o presente e o futuro de muitas crianças> brasileiras. Eu não respondi aos seus apelos (apesar de ter> gostado do lápis e das etiquetas com meu Nome para colar> nas correspondências) .> Achei que as cartas não deveriam sem endereçadas à mim.> Agora, novamente, você me escreve preocupado por eu não> ter atendido as suas solicitações. Diante de sua> insistência, me senti na obrigação de parar tudo e te> escrever uma resposta. > Não foi por 'algum' motivo que não fiz a doação> em dinheiro solicitada por você. São vários os motivos> que me levam a não participar de sua campanha altruísta> (se eu quisesse poderia escrever umas dez páginas sobre> esses motivos). Você diz, em sua última Carta, que> enquanto eu a estivesse lendo, uma criança estaria perdendo> a chance de se desenvolver e aprender pela falta de> investimentos em sua formação. > Didi, não tente me fazer sentir culpada. Essa jogada> publicitária eu conheço muito bem. Esse tipo de texto> apelativo pode funcionar com muitas pessoas mas, comigo> não. Eu não sou ministra da educação, não ordeno e nem> priorizo as despesas das escolas e nem posso obrigar o filho> do vizinho a freqüentar as salas de aula. A minha parte eu> já venho fazendo desde os 11 anos quando comecei a> trabalhar na roça para ajudar meus pais no sustento da> minha família. Trabalhei muito e, te garanto, trabalho não> Mata ninguém. Muito pelo contrário, faz bem! Estudei na> escola da zona rural, fiz Supletivo, estudei à distância e> muito antes de ser jornalista e publicitária eu já era uma> micro empresária. > Didi, talvez você não tenha noção do quanto o Governo> Federal tira do nosso suor para manter a saúde, a> educação, a segurança e tudo o mais que o povo brasileiro> precisa. Os impostos são muito altos! Sem falar dos> Impostos embutidos em cada alimento, em cada produto ou> serviço que preciso comprar para o sustento e> sobrevivência da minha família. > Eu já pago pela educação duas vezes: pago pela> educação na escola pública, através dos impostos, e na> escola particular, mensalmente, porque a escola pública> não atende com o ensino de qualidade que, acredito, meus> dois filhos merecem. Não acho louvável recorrer à> sociedade para resolver um problema que nem deveria existir> pelo volume de dinheiro arrecadado em nome da educação e> de tantos outros problemas sociais. > O que está acontecendo, meu caro Didi, é que os> administradores, dessa dinheirama toda, não têm a> educação como prioridade. Pois a educação tira a> subserviência e esse fato, por si só não interessa aos> políticos no poder. Por isso, o dinheiro está saindo pelo> ralo, estão jogando fora, ou aplicando muito mal. Para> você ter uma idéia, na minha cidade, cada alimentação de> um presidiário custa para os cofres públicos R$ 3,82> (três reais e oitenta e dois centavos) enquanto que a> merenda de uma criança na escola pública custa R$ 0,20> (vinte centavos)! O governo precisa rever suas prioridades,> você não concorda? Você pode ajudar a mudar isso! Não> acha?> Você diz em sua Carta que não dá para aceitar que um> brasileiro se torne adulto sem compreender um texto simples> ou conseguir fazer uma conta de matemática. Concordo com> você. É por isso que sua Carta não deveria ser> endereçada à minha pessoa. Deveria se endereçada ao> Presidente da República. Ele é 'o cara'. Ele tem a> chave do Cofre e a vontade política para aplicar os> recursos. Eu e mais milhares de pessoas só colocamos o> dinheiro lá para que ele faça o que for necessário para> melhorar a qualidade de vida das pessoas do país, sem> nenhum tipo de distinção ou discriminação. Mas,> infelizmente, não é o que acontece...> No último parágrafo da sua Carta, mais uma vez, você> joga a responsabilidade para cima de mim dizendo que as> crianças precisam da 'minha' doação, que a> 'minha' doação faz toda a diferença. Lamento> discordar de você Didi. Com o valor da doação mínima, de> R$ 15,00, eu posso comprar 12 quilos de arroz para alimentar> minha família por um mês ou posso comprar pão para o> café da manhã por 10 dias. > Didi, você pode até me chamar de muquirana, não me> importo, mas R$ 15,00 eu não vou doar. Minha doação> mensal já é muito grande. Se você não sabe, eu faço> doações mensais de 27,5% de tudo o que ganho. Isso> significa que o governo leva mais de um terço de tudo que> eu recebo e posso te garantir que essa grana, se ficasse> comigo, seria muito melhor aplicada na qualidade de vida da> minha família.> Você sabia que para pagar os impostos eu tenho que dizer> não para quase tudo que meus filhos querem ou precisam? Meu> filho de 12 anos quer praticar tênis e eu não posso pagar> as aulas que são caras demais para nosso padrão de vida.> Você acha isso justo? Acredito que não. Você é um homem> de bom senso e saberá entender os meus motivos para não> colaborar com sua campanha pela educação brasileira. >
Outra coisa Didi, mande uma Carta para o Presidente pedindo> para ele selecionar melhor os ministros e professores das> escolas públicas. Só escolher quem, de fato, tem vocação> para ser ministro e para o ensino. Melhorar os salários,> desses profissionais, também funciona para que eles tomem> gosto pela profissão e vistam, de fato, a camisa da> educação. Peça para ele, também, fazer escolas de> horário integral, escolas em que as crianças possam além> de ler, escrever e fazer contas possa desenvolver dons> artísticos, esportivos e habilidades profissionais.> Dinheiro para isso tem sim! Diga para ele priorizar a> educação e utilizar melhor os recursos. > Bem, você assina suas cartas com o pomposo título de> Embaixador Especial do Unicef para Crianças Brasileiras e> eu vou me despedindo assinando... Eliane Sinhasique -> Mantenedora Principal dos Dois Filhos que Pari >

P.S.: Não me mande outra carta pedindo dinheiro. Se você> mandar, serei obrigada a ser mal-educada: vou rasgá-la> antes de abrir.>

PS2* Aos otários que doaram para o criança esperança.> Fiquem sabendo, as organizações Globo entregam todo o> dinheiro arrecadado à UNICEF e recebem um recibo do valor> para dedução do seu imposto de renda. Para vocês a Rede> Globo anuncia: essa doação não poderá ser deduzida do> seu imposto de renda, porque é ela quem o faz.> >

PS3* E O DINHEIRO DA CPMF QUE PAGAMOS DURANTE 11(ONZE)> ANOS? > MELHOROU ALGUMA COISA NA EDUCAÇÃO E NA SAÚDE> DURANTE ESSES ANOS?


Recebi esse texto por E-mail, não sei se ele foi realmente endereçado ao Renato Aragão, mas é um texto interessante.


Não confie em Políticos... VOTE NULO - APERTE O 00 E CONFIRME

18 de ago de 2008

[GRIFF ART WEAR] Não Vote!!

Mande sua camisa lisa, e participe da campanha do Voto Nulo.
O custo é o de envio (SEDEX ou Encomenda Normal) + 3 Reais de mão de obra/material
Para mais informações:
PAZ

13 de ago de 2008

[AÇÃO] Nem prostitutas, nem submissas

"Nem prostitutas, nem submissas"
por Hugo Souza

desce1lead.wordpress.com

Na abertura do II Congresso Feminista Português, as primeiras palavras foram ditas pela jurista e escritora lusitana Elina Guimarães:

“Convencidas como nós estamos -- e é nesta profunda convicção que se baseia a nossa doutrina -- de que o homem e a mulher são equivalentes, como poderíamos, sem grave contradição, ter como ideal copiar o homem? Imitar alguém é reconhecer a sua superioridade. E a superioridade global do sexo masculino sobre o feminino não a reconhecemos nós. Uma verdadeira feminista não pode pensar em masculinizar-se porque se orgulha de ser mulher. Mas, para nós, ser verdadeiramente mulher não é, como para muitos, ocupar-se apenas de frivolidades, de bagatelas, ou então não ter no mundo senão a preocupação da rotina doméstica. Repudiamos tanto a boneca fútil como a serva embrutecida”.

Pode soar estranho o fato de uma reconhecida feminista precisar, antes de mais nada, deixar bem claro em um congresso como este algumas certezas que hoje estão, ou deveriam estar tão bem enraizadas no mundo moderno.

No entanto, a estranheza dá lugar à admiração quando se toma conhecimento de que o discurso de Elina Guimarães, que faleceu em 1991, foi feito em 1928 diante de uma platéia de respeitáveis senhoras d'além mar, integrantes de uma sociedade portuguesa profundamente marcada pelo arcaísmo patriarcal -- é assim ainda hoje; na época, nem se fala.

Sim, naquela época ainda era preciso que se fizesse ouvir algumas coisas que hoje soam como verdades auto-evidentes, que não precisam elas mesmas de explicação, e muito menos de discursos de abertura elucidativos. Assim, em 1928, o movimento feminista ainda tinha pela frente o árduo trabalho de convencer os homens e as próprias mulheres de que eles não são pessoas superiores a elas. Na época, ainda era preciso dizer ao mundo, com todas as letras, que a intenção do feminismo não era simplesmente imitar os homens.

Em suma: uma mulher ainda tinha que se esforçar, resistir, explicar muito para não ser vista ou como “boneca fútil”, ou como “serva embrutecida”.

Oitenta anos depois do célebre discurso da portuguesa Elina Guimarães, talvez cause perplexidade constatar que as preocupações do feminismo atual ainda passam pela luta contra estes dois estereótipos, apesar de ambos serem combatidos atualmente de forma, digamos, mais incisiva. Ontem, as mulheres não queriam ser entendidas nem como bonecas, nem como servas. Hoje, batem-se contra a idéia de serem tidas ou como prostitutas, ou como submissas.

“Nem prostitutas, nem submissas”. Eis uma expressão que demonstra a atualidade de velhas reivindicações de todas as mulheres, mas que também é o nome de um movimento nascido na França que simboliza como nenhum outro os caminhos do feminismo praticado nos dias de hoje.

O grupo “Nem prostitutas, nem submissas” surgiu em 2002, após a morte de Sohane, uma francesa muçulmana de 17 anos queimada viva nos arredores de Paris por um rapaz de um bairro vizinho. O movimento, liderado pela francesa de origem argelina Fadela Amara, surgiu como uma reação ao machismo e à violência masculina nos subúrbios franceses.

Isto por um lado. Por outro, as integrantes do “Nem prostitutas, nem submissas” fazem questão de ressaltar o caráter laico e republicano das bandeiras que hasteiam, lembrando sempre que entre suas maiores reivindicações está o fim da opressão às mulheres no âmbito do Islã.

Além disto, exigem que os direitos de que gozam as francesas em geral sejam estendidos também às mulheres que vivem nos banlieues -- os subúrbios de Paris habitados pelos imigrantes e seus descendentes, volta e meia palco de violentos protestos da juventude contra a discriminação e a violência policial.

No manifesto do grupo, dedica-se especial atenção ao que elas entendem como uma degradação tanto dos laços sociais quanto das relações entre homens e mulheres nos dias de hoje. Em fevereiro de 2003, Fadela Amara e as “Nem prostitutas, nem submissas” lideraram uma grande passeata em Paris com o sugestivo nome de “Marcha das mulheres contra os guetos e pela igualdade”.

É o feminismo atual indo fundo nas grandes questões que ora se impõem, mas também agindo segundo a compreensão de que a essência e a história de sua luta pela emancipação da mulher são indissociáveis dos problemas econômicos e sociais que permeiam o mundo do século XXI. Tudo isto foi dito no último Congresso Feminista Português, que se realizou em junho também em Lisboa, e onde o discurso inaugural da grande feminista Elina Guimarães na edição de 1928 foi evocado como um exemplo e uma vitória.

Hoje, a fundadora e líder do “Nem prostitutas, nem submissas”, Fadela Amara, é ministra das Cidades do governo Nicolas Sarkozy, e o próprio movimento atualmente presta consultoria à ONU. No fim do ano passado, como ministra de Estado, Fadela dirigiu uma mensagem de Natal aos franceses e francesas na qual usou uma célebre frase de Simone de Beauvoir, fundadora do feminismo moderno:

“Ser livre é querer a liberdade dos outros.”




Fonte: www.opiniaoenoticia.com.br

6 de ago de 2008

[NEWS] E a polícia continua matando pelo Brasil


Polícia mata pelo Brasil

Paraná

13 de julho, Rafaeli Ramos Lima, de 20 anos, foi morta pela polícia no município de Porto Amazonas, a cerca de 80 quilômetros de Curitiba. Policiais disseram ter confundido o carro em que ela estava com outro veículo que estava sendo perseguido.

Rafaeli estava no banco do passageiro e foi baleada na cabeça. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu. O rapaz que dirigia o carro, Diogo Soldi, de 21 anos, levou um tiro de raspão e foi encaminhado para exames em um hospital de Curitiba.

Pernambuco

Maria Eduarda, 9, foi morta na sexta-feira, 18 de julho, em Recife. Era uma das cinco crianças de uma mesma família que estavam em um carro, um Palio, além do motorista, o engenheiro Márcio Malveira de Barros, 35, e sua mulher, a advogada Ana Virgínia Barros, 32.

Às 23h, o Palio foi abordado por um Vectra preto com dois assaltantes armados. Os bandidos queriam dinheiro e celulares. Quando estavam indo embora, chegaram dois PMs atirando no Palio. Maria Eduarda foi baleada no tórax. Também ficaram feridos Caio, de 6 anos, com um tiro de raspão nas costas, e Bruna, 11, atingida no rosto.

— Eles [Os PMs] foram logo dando tiro no carro, sem saber se tinha gente inocente. Eles queriam acertar, só que não sabiam em quem acertar — disse Barros, que levou um tiro de raspão na cabeça.

Abalada com a morte de Maria Eduarda, sua irmã Ana Virgína, de 11 anos perguntou:

— Como a gente se protege da polícia?

Maranhão

20 de julho, a menina Cristiane de Souza Silva,8, foi morta por um policial à paisana que atirou a esmo por ocasião de uma briga em Igarapé do Meio,375 km de São Luis. A população enfurecida com mais um crime cometido por policiais, incendiou a delegacia da cidade e libertou os presos


Fonte: www.anovademocracia.com.br

[AÇÃO] Nestas eleições não vote em ninguém!

17 de jul de 2008

[SOM] Duhmall


DUHMALL mistura Metal, dub e música eletrônica. Um som bem piscodélico e experimental.
Formada por:
Malown- Baixo
Anjinho- DJ, efeitos e Samplers
Cameron- Bateria
Samir Bretas- Guitarra

4 de jul de 2008

[VÍDEO] Skate Maringá

Vídeo produzido na Inauguração da Pista de Skate ao lado do Estádio Willie Davids, em Maringá-PR:

Para ver:


http://www.youtube.com/watch?v=8bvuWEPZsJg

Produção: Eletrons Bean Records
Edição: Bruno dos Santos e Digu Hang
Cinegrafistas: Bruno dos Santos, Digu Hang e Nelson Junior
Programas utilizados: Adobe Premiere, Adobe Photoshop, Adobe after Effects

3 de jul de 2008

[VÍDEO] "O Idiota"

Vídeo em stopmotion com fotografias de ilustrações do artista Alex Badaró inspiradas nos "Versos Íntimos" do livro Eu de Augusto dos Anjos.

Trilha Sonora: Música "Ação e Reação"

Banda: Dedo Amarelo

Edição a 4 mãos:
Alex Badaró
Guilherme Mellic
Paula Velloso
Tainá Novellino

Para ver:


http://br.youtube.com/watch?v=j0SRQfgQFCM

19 de jun de 2008

[AÇÃO] OUA - Organização da Unidade Africana (Parte 2)


40 anos não foram o suficiente para a OUA evitar os conflitos nem efetivar o desenvolvimento na região. Talvez por não punir os responsáveis, ao contrário da Commonwealth ou da ONU.
No entanto, ao manter esse espírito de
consenso e a tradição de uma presidência rotativa, decidida em cimeiras anuais regulares, a OUA conseguiu manter a imagem de unidade e de vontade de progresso que lhe rendeu apoio de varios blocos econômicos e políticos.
A OUA teve um importante papel na descolonização da África, não só pressionando a comunidade mas apoiando os movimentos de libertação, através do Comité Coordenador da Libertação da África.
A OUA teve sucesso também, na luta contra o "apartheid"
, conseguindo que aquele regime fosse internacionalmente considerado “crime contra a Humanidade” na Conferência de Teerão em 1968

18 de jun de 2008

[AÇÃO] OUA - Organização da Unidade Africana (Parte 1)

OUA - Organização da Unidade Africana


A Organização da Unidade Africana (OUA) foi criada a 25 de maio de 1963 em Addis Ababa, Etiópis , por iniciativa do Imperador etíope Haile Selassie através da assinatura da sua Constituição por representantes de 32 governos de países africanos independentes. A OUA foi substituída pela União Africana a 9 de Julho de 2002.





Os objectivos da OUA, expressos na sua Constituição eram:

  • Promover a unidade e solidariedade entre os estados africanos;
  • Coordenar e intensificar a cooperação entre os estados africanos, no sentido de atingir uma vida melhor para os povos de África;
  • Defender a soberania, integridade territorial e independência dos estados africanos;
  • Erradicar todas as formas de colonialismo da África;
  • Promover a cooperação internacional, respeitando a Carta das Nações Unidas e a Declaração Universal dos Diretos Humanos
  • Coordenar e harmonizar as políticas dos estados membros nas esferas política, diplomática, económica, educacional, cultural, da saúde, bem estar, ciência, técnica e de defesa.



Breve a Parte 2...

3 de jun de 2008

[MATÉRIA] 27 anos da morte de Bob Marley

Pra quem curte o som do profetizador das palavras de Jah, Bob Marley, to postando um bloco com uma matéria que editei sobre os 27 anos da morte dele, para o Programa Credencial da Jany Lima, da Rede Massa-SBT no Paraná.



http://www.youtube.com/watch?v=jUFNCKHpGGk


Pra conhecer mais o Programa Credencial:
www.programacredencial.com.br

28 de mai de 2008

[VÍDEOS] Happy Rap na Rede MAssa - SBT

No último dia 17/05/2008 a vinheta produzida pela Eletrons Bean Records por Brunos dos Santos e Digu Hang, ganhou sua primeira veículação em Televisão.
Foi no Programa Credencial, da apresentadora Jany Lima. O Credencial é um programa paranaense que é veículado no SBT para 60% do estado do Paraná.

A edição do programa é feita pelo Digu Hang que também faz parte da Arte e Rua Vídeos e da eletrons Bean Records e as imagens por Bruno dos Santos que manda ver na Truta Music Rock e Eletrons Bean Records como trabalho independente.

Para ver a vinheta "Happy Rap" no Programa Credencial:
http://www.youtube.com/watch?v=mhdKlowgUs4

Para conhecer mais o programa:
www.programacredencial.com.br

8 de mai de 2008

[MATÉRIA] As lentes da mídia ocidental

Os valores cultivados pela desinformação da mídia

A mídia ocidental colaborou diretamente na criação do mito de que
qualquer coisa árabe ou islâmica é anti-Ocidente, principalmente
com relação aos Estados Unidos e seus aliados. Mas qual é a base
dessa campanha de desinformação?

As lentes da mídia ocidental
A mídia ocidental colaborou diretamente na criação do mito,
baseado em falsas presunções, de que qualquer coisa árabe ou
islâmica é anti-Ocidente, principalmente com relação aos Estados
Unidos e seus mais próximos aliados na “guerra contra o
terrorismo”. Existem, porém, dois fatores que não podem ser
ignorados com relação à maneira que a mídia ocidental constrói tais
valores: a proliferação de uma visão parcial e ignorante quantos aos
árabes e muçulmanos, unido a uma campanha de desinformação
quanto à política externa de certas nações.
É fato que a mídia tem o poder de criar estereótipos e influenciar o
juízo público e suas opiniões. Isso acontece em qualquer caso em
que exista uma mídia corporativa, seja no chamado “Ocidente” ou
não – com exceção de países como os Estados Unidos, que
exaltam o valor da “liberdade individual”, e representam um caso à
parte. A mais recente pesquisa publicada pela conceituada revista
The Economist, intitulada “Communications Outlook” (algo como
“Panorama da Comunicação”), analisou a audiência média diária de
televisão em 18 países. Obviamente, os Estados Unidos lideraram a
tabela, com média diária de 8 horas e 11 minutos por pessoa – um
choque, ao se considerar que o segundo colocado, a Turquia,
atingiu pouco menos de 5 horas diárias. O Brasil, por exemplo,
mesmo com a forte cultura das telenovelas, ficou pouco acima das 2
horas diárias por pessoa. Com esses dados, e reconhecendo o
poder natural da mídia, fica claro que a massiva campanha de
desinformação da mídia estadunidense representa um perigo
global.
Dessa forma, ao insistir em uma visão dos árabes e muçulmanos
como violentos e anti-estadunidenses, a mídia ocidental conseguiu,
sem muita dificuldade, criar fortes estereótipos e, ao mesmo tempo,
ignorar as causas do ressentimento desses povos. Um exemplo
habitual dessa campanha ocidental acontece com a guerra no
Iraque – ao cobrir os casos de violência como os carros-bomba, o
Islam é sempre apresentado para contextualizar o “fanatismo” e o
“barbarismo”. São nesses casos que a mídia ocidental ignora
abertamente os seus direitos e deveres, e passa a alienar ao invés
de informar, de criar julgamentos ao invés de explicar.
Com o declínio do imperialismo no início do século XX, a atitude do
mundo muçulmano mudou. As pessoas se voltaram para a religião
em uma forma de se opor às políticas do Ocidente que seus
governos haviam sido forçados a implementar por tanto tempo.
Logicamente, os governos que continuaram a apoiar tais políticas
favoráveis às potências colonizadoras foram vistos como aliados
dessas forças, responsáveis por colocar os interesses de poderes
externos sobre os de seus próprios povos – um reflexo do inimigo
dentro do próprio país.
Portanto, o ressentimento do mundo
muçulmano com o Ocidente nasceu de um histórico de imperialismo
em conjunto com políticas atuais claramente injustas e opressoras.
Mas a influência da mídia ocidental aponta somente para as
diferenças de cultura (como a religião), e ignora questões vitais,
como as previamente citadas, para explicar as causas da tensão e
agressividade contra o Ocidente no mundo muçulmano. Agora
considere isso com uma nação que assiste, em média, 8 horas de
televisão diariamente – qual o resultado?

Oriente Médio Vivo
Humam al-Hamzah
Zaid Muhammad
Yusef al-Majid

Quer ler a Matéria completa:
http://orientemediovivo.com.br/pdfs/edicao_94.pdf

Fonte: Jornal Oriente Médio vivo - Edição - 94

1 de mai de 2008

[NEWS] Albert Hofmann, pai do LSD, morre na Suíça aos 102 anos

Albert Hofmann, pai do alucinógeno conhecido como LSD (sigla para dietilamida do ácido lisérgico, em inglês), morreu nesta terça-feira, aos 102 anos.

Hofmann morreu em sua casa, na cidade de Basel, vítima de um ataque cardíaco, afirmou Rick Doblin, presidente da Associação Interdisciplinar de Estudos da Psicodelia, em uma notícia postada no site da instituição


Hofmann, que nasceu em 1906 na cidade de Baden, descobriu o LSD em 1943, quando trabalhava nos laboratórios Sandoz, atualmente parte do grupo farmacêutico Novartis.

"Eu tive de deixar o trabalho e ir pra casa porque fui acometido por uma repentina sensação de desconforto e uma leve vertigem", escreveu em um relatório, ao falar sobre sua primeira experiência com a droga.

Ele realizava experiências para desenvolver um estimulante circulatório e respiratório, quando descobriu a droga. Ele foi cobaia de sua própria descoberta.

"Tudo o que eu via estava distorcido como em um espelho ondulado", afirmou, lembrando de seu retorno para casa. Três dias depois de sua primeira experimentação, Hofmann aumentou a dose e acabou em uma alucinação traumática, conhecida como "bad trip" (viagem ruim, em inglês).

Hippies

O LSD é uma droga com efeitos alucinógenos e foi a mais consumida dentro do movimento hippie nos anos 60. Depois disso, acabou sendo proibida e perdeu popularidade até os anos 90, quando voltou timidamente à tona entre os fãs de música eletrônica.

"Trata-se de um produto muito especial que atua na consciência, que é, afinal de contas, o que nos distingue dos animais", afirmou o químico, acrescentando que sob os efeitos do LSD, "vemos, ouvimos e sentimos de forma diferente e intensa, mesmo com uma dose ínfima".

Hoffman sempre defendeu sua descoberta. "Eu produzi a substância como um remédio.. não tenho culpa se as pessoas abusaram dele", disse.

Entre 1947 e 1966, a Sandoz manufaturou o LSD em cápsulas e ampolas para utilização médica em tratamentos psiquiátricos e neurológicos, mas adquiriu uma má reputação por abusos em seu consumo --o que resultou no fim da produção.

Em declarações à imprensa de seu país, na ocasião de seus cem anos, Hofmann confessou não estar surpreso pelo fato de ter entrado para a história apenas por causa do LSD, apesar de ter feito outras descobertas.

Fonte: Folha online

13 de abr de 2008

[VÍDEO] The End - Arte e Rua vídeos

Para conferir

http://www.youtube.com/watch?v=TZunKvT-zqY

11 de abr de 2008

[Curta-Metragem] Palhaços - Direção: Bruno Santos




O curta mostra a dualidade de sentimentos e emoções que existe dentro de um ser Humano, mas não conseguem conviver juntos. Palhaços está sendo realizado por alunos da Universidade Salgado de Oliveira em Juiz de Fora-MG e outros novos artistas. Juntos fazem um projeto independente com a mesma qualidade do profissional.


Para conferir:
http://www.youtube.com/watch?v=s4Un3dXElSk