.

.

28 de dez de 2007

[DIVULGAÇÃO] Griff - Art Wear : "Você veste Arte"

A "GRIFF - ART WEAR" traz roupas personalizadas feitas artesanalmente.
Com pincel e tinta para tecido são passadas idéias originais para que as roupas não sejam simplesmente para cobrir o corpo, mas sirvam para representar a personalidade das pessoas que vestem, e ainda servem como forma de ampliar a cultura e as artes plásticas.

Como exemplo:


Para conferir outras obras e saber como adquirir sua obra da Griff - Art Wear:

www.griffartwear.blogspot.com

23 de dez de 2007

20 de dez de 2007

[DIVULGAÇÃO] 11ª Mostra de Cinema de Tiradentes - Inscrição para as oficinas


OFICINAS
Estão abertas as inscrições de oficinas para a
11ª Mostra de Cinema de Tiradentes
Período de inscrição:
15 de dezembro de 2007 a 07 de janeiro de 2008
(até 20:00 h - horário de brasília)
PROGRAMAÇÃO GRATUITA
Informações: 31. 3282 2366
Realização: Universo Produção

16 de dez de 2007

[NEWS] Adolescente de 15 anos é morto por policiais em SP

Cidade de Bauru


Seis policiais militares que, na madrugada de sábado, invadiram a casa de Carlos Rodrigues Júnior, de 15 anos, no bairro Mary Dota, em Bauru (SP), foram presos em flagrante por homicídio e encaminhados ao presídio militar Romão Gomes, na cidade de São Paulo. Os fatos ocorreram por volta das 3h30, quando três viaturas chegaram à casa do garoto, suspeito de ter furtado uma moto Honda NSX Bros.

Segundo a versão dos policiais, a casa foi aberta pela mãe do rapaz, Elenice Silveira Rodrigues, de 56 anos. Mas sua filha Deise, de 22 anos, disse que os policiais arrombaram o portão e uma janela e, quando sua mãe abriu a porta, invadiram a casa, dirigindo-se ao quarto onde se encontrava o garoto, que foi algemado e agredido, enquanto era chamado de "vagabundo".

Segundo Deise, ela e a mãe tentaram interferir, mas foram mandadas ficar caladas até que, meia hora depois, os policiais saíram do local levando Carlos desacordado e informando que o encaminhariam ao pronto-socorro, onde o jovem morreu logo após dar entrada.

O tenente Roger Marcel Vitiver Soares de Souza, de 31 anos, que participava da ocorrência, relatou no inquérito que deixou dois soldados tomando conta do rapaz em seu quarto. Ele disse que foi acompanhar a vistoria no resto da casa e comunicar-se com o controle da PM para requisitar a presença de um perito para identificar um tijolo de maconha de 350 gramas, que teria sido encontrado no guarda-roupa, e pedir que um guincho removesse a motocicleta furtada, que estaria no quintal da casa, quando foi avisado que havia problema no local.
Lá chegando, encontrou o menor caído ao chão e molhado, e os soldados disseram que ele havia tido um mau-súbito, mas não sabiam explicar o ocorrido.

Ao mesmo tempo em que providenciou a remoção do jovem ao pronto-socorro, o oficial deu voz de prisão aos dois policiais e os encaminhou sob escolta ao 4º BPM/I, onde foi aberto o inquérito policial militar. Mais tarde, o comando decidiu prender todos os participantes da ocorrência.

Além do tenente, foram recolhidos o cabo Gerson Gonzaga da Silva, de 42 anos, e os soldados Emerson Ferreira, 35, Ricardo Ottaviani, 34, Maurício Augusto Delasta, 33, e Juliano Arcângelo Bonini, 34.
Gonzaga foi surpreendido quando guardava na viatura um fio com pontas desencapadas, supostamente usado para torturar a vítima.

Carlos Rodrigues Júnior foi sepultado ainda no sábado, às 21h30. O médico Ivan Segura, chefe da unidade regional do Instituto Médico Legal, disse que o corpo apresentava marcas de queimaduras provocadas por choque elétrico e hematomas resultantes de espancamento. O laudo oficial será divulgado nesta segunda-feira.



Fonte: Uol.com.br
Texto: Jair Aceituno
Fotos: Google images

6 de dez de 2007

[NEWS] A guerra secreta dos Estados unidos na Somália



Desde a derrubada do governo somali do Conselho Supremo das Cortes Islâmicas em janeiro deste ano, as batalhas e a resistência do movimento islâmico contra o governo-fantoche colocado no poder pelos Estados Unidos continuam nas ruas de Mogadíscio, a capital da Somália. A estratégia estadunidense de expandir a sua área de influência e poder na região do chifre da África (nordeste do continente), através da mesma estratégia de levar a “democracia e liberdade” pela qual o mundo ocidental reconhece a criminosa ocupação no Afeganistão e no Iraque, seqüestrou as vidas de milhares de
civis inocentes também na Somália.


De acordo com a ONU, através de seu enviado especial à Somália,
Ahmedou Ould-Abdallah, da Mauritânia, “a situação humanitária na
Somália é a pior da África”. Diariamente, refugiados lutam para
atravessar o Golfo de Aden para o Iêmen. Cerca de 10 mil fugiram
do país entre janeiro e agosto de 2007, mas muitos outros
simplesmente desapareceram. Em setembro, a ONU relatou que
embarcações com corpos de dezenas de refugiados foram

conduzidas pelas forças de ocupação etíopes até o golfo, onde os
corpos foram abandonados mar adentro.


Fonte: Jornal Oriente Médio Vivo

Textos:
Humam al-Hamzad,
Zaid Muhammad,
Yusef al-Majid

Fotos:
Google imagens



Se interessou?
Confira a continuação desta matéria
e mais...

- Por que Annapolis é um Teatro - por que a conferência de paz não é legítima?
- Resistência Iraquiana – eventos da semana

http://orientemediovivo.com.br/pdfs/edicao_85.pdf

5 de dez de 2007

[AÇÃO] Colônia Cecília - Uma experiência anarquista no Brasil (PARTE 3)


Servindo-se do semanário Lo Sperimentale, de Bréscia, Rossi incitou intelectuais, obreiros e lavradores, à viagem experimental. Não descansava, propagando o anarquismo. Freqüentando sedes de corporações operárias, aconselhando lavradores pressionados pelos desajustes econômicos da Itália, animando os temerosos, foi engrossando o número de interessados.


Pequenos artesãos e intelectuais aderiram facilmente à idéia, alguns e outros desiludidos com as lutas cansativas pela unidade política italiana. Foram sensíveis, desta forma, aos acenos de uma terra nova, com múltiplas possibilidades de uma vida nova. Trezentos alqueires de terras - mais do que poderiam obter em qualquer região da Itália - pareciam mais do que suficientes para que aquelas famílias pudessem buscar a aplicação prática de seus ideais.

Em 20 de fevereiro de 1890 zarparam em Gênova cerca de 150 anarquistas italianos. Chegando ao planalto dos campos gerais, instalaram-se no que seria o núcleo Cecília em abril de 1890.



Outras Partes do texto:

PARTE 1
PARTE 2



2 de dez de 2007