.

.

5 de dez de 2007

[AÇÃO] Colônia Cecília - Uma experiência anarquista no Brasil (PARTE 3)


Servindo-se do semanário Lo Sperimentale, de Bréscia, Rossi incitou intelectuais, obreiros e lavradores, à viagem experimental. Não descansava, propagando o anarquismo. Freqüentando sedes de corporações operárias, aconselhando lavradores pressionados pelos desajustes econômicos da Itália, animando os temerosos, foi engrossando o número de interessados.


Pequenos artesãos e intelectuais aderiram facilmente à idéia, alguns e outros desiludidos com as lutas cansativas pela unidade política italiana. Foram sensíveis, desta forma, aos acenos de uma terra nova, com múltiplas possibilidades de uma vida nova. Trezentos alqueires de terras - mais do que poderiam obter em qualquer região da Itália - pareciam mais do que suficientes para que aquelas famílias pudessem buscar a aplicação prática de seus ideais.

Em 20 de fevereiro de 1890 zarparam em Gênova cerca de 150 anarquistas italianos. Chegando ao planalto dos campos gerais, instalaram-se no que seria o núcleo Cecília em abril de 1890.



Outras Partes do texto:

PARTE 1
PARTE 2



3 comentários:

Daniel disse...

Oi ;D
Gostei do blog, parece ser interessante. Fiquei curioso só de ler o primeiro post :D
Iniciativa única no meio dos blogs. Parabéns!!

Abraços.

Gwydion
www.ofimdoinfinito.zip.net

Psicopata disse...

legal o blog...
e legal a ideia de parcelar os post em dias diferentes
abraço

Antonoly disse...

Muito interessante e cultural!

www.ooohay.wordpress.com