.

.

23 de out de 2007

[MÚSICA] Punkeca di Matu

Numa obscura noite de sexta feira 13 em princípios do novo milênio dois amigos que só queriam saber de cachaça e ramones tiveram,enquanto roubavam cachaça do cemitério,sob a embriaguez de álcool e pscotropicos, um encontro com uma entidade oculta, que foi o prenuncio duma ruptura em suas vidas que macularia suas almas pela eternidade.


A entidade revelou-lhes através de heréticas profecias , que a única forma de se redimirem de tamanha profanação proferida contra os antigos e macabros rituais, seria formarem uma banda de punk que maculasse toda a moral vigente sob o signo da subversão dos valores, da azucrinação para com os rótulos e estereotipos, da heresia para com as instituições vigentes, do descaso e da subversão para com o status quo e a lei, que proferissem cânticos infernalmente rápidos e pesados que tivessem o poder de fazer com que os públicos mais resistentes fossem repelidos, fugindo atormentados para de baixo de seus colchões


Foi então que surgiu sob o epíteto de PUNKECA di MATÜ Social Pankangacero, tendo como primeiro estrondo musical “pinga de cemitério”, a qual narrava o caso e pacto. Alguns músicos passaram pela banda, um terceiro elemento se iniciou na seita, alguns membros se afastaram atormentados por terríveis pesadelos e visões, mas finalmente ao quinto ano do presente milênio novos profetas nos são apresentados por revelações em “poças de ypioca” e a banda se firma na plenitude de sua maturação em um pacto de morte e barulhos ensurdecedores


2 comentários:

César Fernández disse...

Vou dar um conferida, parece ser massa :D

Natalia Régia disse...

nossa..medo!!hehhehehe!!
boa sorte pra banda aí!!